Paróquia São Miguel e Almas

Solenidade

Ascensão do Senhor
“E quando eu for elevado na terra, atrairei todos os homens a mim”
(Jo 12, 32)

    “E quando eu for elevado na terra, atrairei todos os homens a mim” (Jo 12, 32) DOMINGO: 28 DE MAIO É nessa temática, que é possível afirmar que a Ressureição de Cristo é a vitória sobre a morte e a Ascenção do Senhor é a nossa esperança como cristão, de ter um lugar no céu de acordo com nossas obras aqui na terra. Já que Cristo antes de ser elevado ao céu, deu a seguinte ordem ao seus discípulos: “Vão pelo mundo inteiro anunciar a Boa Notícia, quem acreditar e for batizado será salvo, quem não acreditar será condenado.” Em relação com Ascenção do Senhor, Paulo em sua Carta aos colossenses enfatiza que não estamos sozinhos e que devemos procurar as coisas do Alto. “Se vocês foram ressuscitados com Cristo, procurem as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Pensem nas coisas do alto, e não nas coisas da terra”(Col 3-1,3). Na oração do Credo, afirma-se que Jesus foi crucificado, morto e sepultado, ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita de Deus Pai todo Poderoso.
    Na oração do Credo, afirma-se que Jesus foi crucificado, morto e sepultado, ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita de Deus Pai todo Poderoso.
    O que significa contemplar Jesus sentado à direita do Pai? Significa, que Jesus desceu à terra passou pelas dores e aflições dos seres humanos, morreu pelos nossos pecados, venceu a morte e ao completar o seu tempo Jesus sobe para o céu em sua glória e esplendor, tornando-se mediador entre Deus e o povo redimido através de sua morte, para dar-nos a certeza de glória imortalidade. Após sua ressurreição, Jesus permaneceu na companhia de seus discípulos quarenta dias instruindo-lhes sobre o Reino do céus e sobre a missão de levar seus ensinamentos a todas as pessoas, principalmente aqueles que estão desanimados, aflitos, passando por tribulações. A cada um de nós foi dada essa ordem, mas será que temos conhecimento e consciência do que é ser discípulo de Cristo? Sobretudo nos dias de hoje, em que impera o individualismo e a cultura do ter e não do ser. Jesus subiu aos céus, deixando para nós o ensinamento de que se tivermos fé e mudarmos nossa conduta, teremos condições de realizar sinais semelhantes aos Dele, porém se não abrirmos o coração, nos tornaremos iguais aos fariseus e doutores da lei, que eram muito entendidos das leis, mais pouco entediam da misericórdia divina. Contemplando a glória e Ascenção de Jesus, possamos assumir o compromisso da fidelidade a Deus e a seus preceitos, tornando-nos anunciadores da palavra de Deus.

    (História Antiga de Santos Dumont. Minas Gerais).- Barbacena: Centro Gráfico e Editora,2013.

    Marcus Guerra (PASCOM)