Comunidade Nossa Senhora Perpétuo Socorro

    A Igreja para ser viva necessita muito mais do que um templo de pedra, é necessário que o avivamento aconteça no coração de cada um e que cada um assuma seu papel de discípulo. Assim como Maria acolheu em seu seio o Filho de Deus precisamos também nós abrirmos nosso coração e nos colocarmos à serviço. A Campanha da Fraternidade 2015 nos leva a refletir sobre o papel da sociedade como servidora e com o tema “Fraternidade: Igreja e Sociedade” e lema “Eu vim para servir” (cf. Mc 10, 45), buscará recordar a vocação e missão de todo o cristão e das comunidades de fé, a partir do diálogo e colaboração entre Igreja e Sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II” (CNBB). Ela nos convida a refletir, meditar e rezar a relação entre Igreja e sociedade e o bispo auxiliar de Brasília (DF), Dom Leonardo Ulrich Steiner explica: “Será uma oportunidade de retomarmos os ensinamentos do Concílio Vaticano II. Ensinamentos que nos levam a ser uma Igreja atuante, participativa, consoladora, misericordiosa, samaritana. Sabemos que todas as pessoas que formam a sociedade são filhos e filhas de Deus. Por isso, os cristãos trabalham para que as estruturas, as normas, a organização da sociedade estejam a serviço de todos” E como cristãos que se preocupam com o crescimento do Reino temos vários exemplos em nossas Comunidades, mas este mês queremos falar do importante papel da Comunidade Nossa Senhora do Pérpetuo Socorro, na localidade conhecida como “Variante, nas Perobas de Cima”. Capela Nossa Senhora Perpétuo Socorro - Foto: PASCOM - 2014 Destacamos o relato da coordenadora Néia que diz o seguinte: “Luiz e eu (Néia) mudamos para a Comunidade em maio de 2008, fizemos muitas amizades, pois já conhecíamos algumas pessoas do lugar, mas com isso começamos a ver local próprio para nos reunirmos. Então começamos a pensar na possibilidade de construirmos uma Capela. Chamamos o Padre Erelis, Pároco de então, para conversarmos, pois iríamos doar o terreno. Ele aprovou e sugeriu que estivéssemos sob a proteção de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Iniciamos a obra com a ajuda de todos da Comunidade, realizando leilões e outras atividades e pouco a pouco estamos com a Capela pronta. Nossa primeira missa na Capela, ainda em obras, foi no dia 26 de junho de 2012, celebrada pelo Padre Roberto e foi muito emocionante para nós. Hoje nossa Capela pertence à Matriz de São Miguel e Almas e contamos muito com a dedicação de Padre João Paulo.” Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título conferido à Maria, Mãe de Jesus, representada em um ícone de estilo bizantino. Na Igreja Ortodoxa é conhecida como Mãe de Deus da Paixão, ou ainda, a Virgem da Paixão. A Comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro segue o exemplo de Maria, se colocando à serviço do Reino em uma época em que os verdadeiros valores são colocados de lado em virtude da cobiça, da falta de fé, do desamor e de tantos outros males que assolam a humanidade. Quando nos colocamos a serviço somos nós quem recebemos as graças de Deus e assim podemos dizer como Isabel: Como mereço que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Somos cumulados de bênçãos todos os dias tendo Nossa Senhora em nosso auxílio. “Nossa Senhora do Perpétuo Socorro rogai por nós. A coordenação da Capela está á cargo de Cidinéia Ana R. Ferreira e Nilton Vanderlei dos Reis (vice coordenador).

    Ana Maria Marques Dias - Divisão de Arquivo Público e Patrimônio Cultural

    História de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

    Topo da Página