As 7 dores de Nossa Senhora



Devoção às sete dores de Nossa Senhora

A devoção, que precede a celebração litúrgica, fixou simbolicamente as sete dores da Co-redentora, correspondentes a outros tantos episódios narrados pelo Evangelho:

a profecia do velho Simeão, a fuga para o Egito, a perda de Jesus aos doze anos durante a peregrinação à Cidade Santa, o caminho de Jesus para o Gólgata, a crucificação, a Deposição da cruz, a sepultura, portanto, somos convidados hoje a meditar estes episódios mais importantes que os evangelhos nos apresentam sobre a participação de Maria na paixão, morte e ressurreição de Jesus.
_________________________________________________________________________________________

As Promessas aos devotos de Nossa Senhora das Dores

Santa Brígida diz-nos, nas suas revelações aprovadas pela Igreja Católica, que Nossa Senhora lhe prometeu conceder sete graças a quem rezar cada dia, sete Ave-Marias em honra de suas principais "Sete dores" e Lágrimas, meditando sobre as mesmas.

1ª - Porei a paz em suas famílias.

2ª - Serão iluminados sobre os Divinos Mistérios.

3ª - Consolá-los-ei em suas penas e acompanhá-los-ei nos seus trabalhos.

4ª - Conceder-lhes-ei tudo o que me pedirem, contanto que não se oponha à vontade de meu adorável Divino Filho e à santificação de suas almas.

5ª - Defendê-los-ei nos combates espirituais contra o inimigo infernal e protegê-los-ei em todos os instantes da vida.

6ª - Assistir-lhes-ei visivelmente no momento da morte e verão o rosto de Sua Mãe Santíssima.

7ª - Obtive de Meu Filho que, os que propagarem esta devoção (às minhas Lágrimas e Dores) sejam transladados desta vida terrena à felicidade eterna, diretamente, pois ser-lhe-ão apagados todos os seus pecados e o Meu filho e Eu seremos a sua eterna consolação e alegria.

_________________________________________________________________________________________
 
Santo Afonso Ligório nos diz que Nosso Senhor Jesus Cristo prometeu, aos devotos de Nossa Senhora das Dores as seguintes graças: 

1ª – Que aquele devoto que invocar a divina Mãe pelos merecimentos de suas dores merecerá fazer antes de sua morte, verdadeira penitência de todos os seus pecados.

2ª - Nosso Senhor Jesus Cristo imprimirá nos seus corações a memória de Sua Paixão dando-lhes depois um competente prêmio no Céu.

3ª - Jesus Cristo guardá-los-á em todas as tribulações em que se acharem, especialmente na hora da morte.

4ª - Por fim os deixará nas mãos de sua Mãe para que deles disponha a seu agrado, e lhes obtenha todos e quaisquer favores.

Oração a Nossa Senhora das Dores - Santo Afonso Maria de Ligório

     "Ó Mãe das Dores, Rainha dos mártires, que tanto chorastes vosso Filho morto para me salvar, alcançai-me uma verdadeira contrição dos meus pecados e uma sincera mudança de vida, com uma incessante e terna compaixão pelos sofrimentos de Jesus e pelos vossos.
     Enfim, ó minha Mãe, pela dor que experimentastes quando o vosso divino Filho, no meio de tantos tormentos, inclinando a cabeça, expirou a vossa vista sobre a cruz, eu vos suplico que me alcanceis uma boa morte. Por piedade, ó Advogada dos pecadores, não deixeis de amparar a minha alma na aflição e no combate da terrível passagem desta vida para a eternidade. E como é possível que nesse momento a palavra e a voz me faltem para pronunciar o vosso nome e o de Jesus, nomes que são toda a minha esperança, rogo-vos desde já a vosso Divino Filho e a Vós, que me socorrais nesta hora extrema, e assim direi: JESUS e MARIA, entrego-vos a minha alma."
_________________________________________________________________________________________

ORAÇÃO INICIAL

Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores.

Vosso Divino Filho tem vinculado à devoção de vossas Dores, particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos.

Alcançai-nos, Senhora, de vosso Divino Filho, pelos méritos de vossas Dores e Lágrimas a graça...
_________________________________________________________________________________________

1ª Oração - Profecia de Simeão

Nunc dimittis (também conhecido como Cântico de Simeão) é uma passagem da Bíblia, especificamente do Evangelho de Lucas (Lucas 2:29-32) e tem este nome devido as suas primeiras palavras em latim (Nunc dimittis servum tuum, Domine...)

De acordo como Evangelho de Lucas (Lucas 2:29-32), Simeão era um homem justo e havia recebido a promessa do Espírito Santo de que não morreria até ver o Salvador. Tendo os pais de Jesus trazido o menino ao Templo de Jerusalém para cumprir o preceito da lei judaica referente a consagração do primogênito (algo em torno de 40 dias após o nascimento, que não se confunde com a cerimônia de circuncisão). Simeão estava lá e tomou Jesus em seus braços recitando o cântico que até hoje é usado pela Igreja na celebração dasCompletas.

Pela dor que sofreste ao ouvir a profecia de Simeão
de que uma espada de dor transpassaria o vosso coração,
Mãe de Deus, ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

2ª Oração - Fuga para o Egito

A Fuga para o Egito é um evento descrito no Evangelho de Mateus (Mateus 2:13-23) no qual José foge para o Egito com sua esposa Maria e seu filho recém-nascido Jesus, após a Adoração dos Magos, quando eles ficaram sabendo que o rei Herodes planeja matar todos os recém-nascidos da região. O episódio é um tema frequente na arte cristã e é considerado o episódio final da Natividade. Além disso, é componente frequente nos ciclos artísticos da Vida da Virgem e também da Vida de Cristo.

Pela dor que sofreste quando fugiste para o Egito,
apertando ao peito virginal o Menino Jesus, para o salvar da fúria do ímpio Herodes,

Virgem Imaculada ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

3ª Oração - Jesus Perdido no Templo (Jesus entre os doutores)

Jesus entre os doutores, também conhecido como Jesus encontrado no Templo, foi um episódio da infância de Jesus relatado no Evangelho de Lucas. É um único evento da infância tardia de Jesus mencionado nos Evangelhos.

Pela dor que sofrestes quando da perda do Menino Jesus por três dias,
Santíssima Senhora, ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

4ª Oração - Maria encontra o seu Filho com a cruz a caminho do Calvário

Mal Jesus se levantou da Sua primeira queda, encontra Sua Mãe Santíssima, junto do caminho por onde Ele passa.
Com imenso amor Maria olha para Jesus, e Jesus olha para a Sua Mãe; os Seus olhares encontram-se, e cada coração verte no outro a Sua própria dor. A alma de Maria fica mergulhada em amargura, na amargura de Jesus Cristo.
- Ó vós, que passais pelo caminho: olhai e vede se há dor semelhante à minha dor (Lam I, 12)!
Mas ninguém repara, ninguém presta atenção; apenas Jesus.
Cumpriu-se a profecia de Simeão: uma espada trespassará a tua alma (Lc II, 35).
Na escura solidão da Paixão, Nossa Senhora oferece ao seu Filho um bálsamo de ternura, de união, de fidelidade; um sim à Vontade divina.
Pela mão de Maria, tu e eu queremos também consolar Jesus, aceitando sempre e em tudo a Vontade do Seu Pai, do nosso Pai.
Só assim saborearemos a doçura da Cruz de Cristo e abraçá-la-emos com a força do Amor, levando-a em triunfo por todos os caminhos da terra.

Pela dor que sofrestes quando viste o querido Jesus
com a cruz ao ombro, a caminho do Calvário,
Virgem Mãe das Dores, ouvi a nossa Prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

5ª Oração - Jesus morre na Cruz

A crucifixão de Jesus (ou crucificação) é um evento registrado nos quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) que ocorreu após a prisão e julgamento de Cristo e inclui sua flagelação, crucifixão na cruz e sepultamento. Na teologia cristã, a morte de Jesus pela crucificação é um acontecimento central do qual muitos ensinamentos dependem, representando um aspecto crítico da doutrina da salvação, retratando o sofrimento e a morte do Messias como necessária para o perdão dos pecados. Segundo o Novo Testamento, Jesus ressuscitou depois de três dias e apareceu para seus discípulos durante um período de quarenta dias antes de ascender aos céus (João 19:30–31,47; Marcos 16:1-47; Marcos 16:6-47)

Aquando da crucificação, ainda segundo a Bíblia, Jesus Cristo teria sido ferido em cinco sítios, nas duas mãos e nos dois pés, pela acção dos cravos, e no peito, quando um soldado o trespassou com uma lança. Essas feridas são chamadas de Cinco Chagas do Senhor. Em Portugal, a partir de Bento XIV, os papas têm concedido uma festa particular para celebrar esta devoção, que ultimamente está fixada no dia 7 de Fevereiro.

Pela dor que sofreste quando assististes à morte de Jesus,

crucificado entre dois ladrões,
Mãe da Divina Graça, ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

6ª Oração - Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe

Senhor, és descido da Cruz e entregue a Tua Mãe.
Regressas ao seio onde assumiste a Humanidade para nos salvares.
A Tua Mãe em silêncio recebe-Te nos seus braços, cheia de amor pelo Seu Filho, envolvida no amor do seu Deus.
Quisera eu também não ter fugido, e estar agora aos pés da Cruz para Te receber, e no silêncio da grande esperança, adorar-Te na Tua entrega.
No coração já quer explodir o Aleluia, mas ainda não, porque o tempo a Ti pertence.
Em silêncio, peço à Mãe que me ensine a esperar, secando as lágrimas da dor, na esperança do amor.

Pela dor que sofreste quando recebestes em vossos braços
o corpo inanimado de Jesus, descido da Cruz,

Mãe dos Pecadores, ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória...
_________________________________________________________________________________________

7ª Oração - o corpo de Jesus é sepultado

Os discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a).

Pela dor que sofrestes quando o corpo de Jesus foi depositado no sepulcro, ficando Vós na mais triste solidão,
Senhora de Todos os Povos, ouvi a nossa prece.
Ave Maria... Glória..
_________________________________________________________________________________________

Oração Final

Dai-nos, Senhora, a graça de compreender o oceano de angústias que fizeram de Vós a " Mãe das Dores", para que possamos participar de vosso sofrimento e Vós consolemos pelo nosso amor e nossa fidelidade.

Choramos convosco, ó Rainha dos Mártires, na esperança de ter a felicidade de um dia nos alegrar-mos convosco no céu. Amém!

_________________________________________________________________________________________

Consagração a Nossa Senhora

Ó Santa Mãe Dolorosa de DEUS, ó Virgem Dulcíssima, eu Vos ofereço o meu coração afim de que o conserveis intacto como o Vosso Coração Imaculado.

Eu Vos ofereço a minha inteligência, para que ela conceba apenas pensamentos de paz e de bondade, de pureza e verdade.

Eu Vos ofereço a minha vontade, para que ela se mantenha viva e generosa ao serviço de DEUS.

Eu vos ofereço meu trabalho, minhas dores, meus sofrimentos, minhas angustias, minhas tribulações e minhas lágrimas, no meu presente e meu futuro, para serem apresentadas por Vós ao Vosso Divino FILHO, para purificação da minha vida.

Mãe Compassiva, eu me refugio em Vosso Coração Imaculado, para acalmar as dolorosas palpitações de minhas tentações, de minha aridez, de minha indiferença e das minha negligencias.

Escutai-me ó Mãe, guiai-me, sustentai-me e defendei-me, contra todos os perigos da alma e do corpo, agora e por toda a eternidade.
Assim seja! Amém!.

_________________________________________________________________________________________

A todos os fiéis que recitarem esta Ladainha acrescentando o Credo, a Salva Rainha e três Ave-Marias (mais confissão e comunhão)
ao Coração Doloroso de Maria, nas sextas-feiras do ano, o Santo Padre Pio VIII concede Indulgência Plenária.


Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, tende piedade de nós
Senhor, tende piedade de nós
Jesus Cristo, ouvi-nos
Jesus Cristo, atendei-nos
Deus, Pai dos céus, tende piedade de nós
Deus, Filho Redentor do mundo, tende piedade de nós
Deus, Espírito Santo, tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós
Santa Maria, rogai por nós
Santa mãe de Deus,
Santa Virgem das Virgens,
Mãe do Crucificado,
Mãe dolorosa,
Mãe lacrimosa,
Mãe aflita,
Mãe desamparada,
Mãe desolada,
Mãe privada do filho,
Mãe transpassada pela espada,
Mãe nas dores imersa,
Mãe cheia de angustias,
Mãe com o coração à cruz cravada,
Mãe tristíssima,
Fonte de lágrimas,
Cúmulo de sofrimentos,
Espelho de paciência,
Rocha de constância,
Âncora de confiança,
Refúgio dos abandonados,
Defesa dos oprimidos,
Refúgio dos incrédulos,
Alívio dos míseros,
Cura dos languentes,
Força dos débeis,
Porto dos náufragos,
Quiete nas tempestades,
Recurso dos necessitados,
Terror dos demônios,
Tesouro dos fieis,
Luz dos profetas,
Guia dos apóstolos,
Coroa dos mártires,
Baluarte dos confessores,
Pérola das virgens,
Consolação das viúvas,
Mãe dos órfãos,
Letícia de todos os santos,

Cordeiro de Deus que tirar os pecados do mundo, perdoai-nos Jesus.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos Jesus.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós, Jesus.
- Rogai por nós ó Virgem Dolorosíssima.
- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

ORAÇÃO: À vossa eficaz proteção recorremos, ó Virgem Dolorosíssima e bendita; livrai-nos de todos os perigos e salvai-nos pelos merecimentos de vosso Filho Jesus Cristo, Redentor nosso, triunfador do poder das trevas. Assim seja. Amém!

Fontes: Canção Nova, Catequese Católica e Wikipedia.